domingo, 17 de dezembro de 2017

Gilson Eletricista e o Leilão do Lustre antigo.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Parece que a época dos Lustres antigos está de volta, no Bairro do Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil.

Mês passado, instalei uns 10 lustres.

A maioria antigos.

Só um moderno com lâmpadas Led mini de 14w cada.



O demorado não foi instalar a parte elétrica e sim colocar os + de 150 pingentes de cristais...

Eu tenho um cliente que gosta de participar de Leilões pela internet.

Depois me chama para instalar ou fazer pequenos reparos.

Já um outro cliente, o Dr. Emir Lionárius, gosta de participar pessoalmente.

E quando ele gosta de alguma peça, faz questão de dar o maior lance e arrematar.

O Ego e o poder do dinheiro, fazem a diferença.

O Dr. Emir, me convidou para participar com ele em um Leilão Secreto.

Eu daria a minha opinião sobre um dos Lustres de Cristais importados da Hungria e trazidos há mais de 60 anos para o Brasil.

Além de pagar a minha diária em 3x o valor normal, eu faria a instalação no dia seguinte.

Como o Leilão era secreto eu não poderia saber o local e o endereço.

Para isto, um dos motoristas, veio até a minha residência e me levou até o Aeroporto Santos Dumont.

E, lá chegando um helicóptero particular, já me aguardava na pista.

Para eu não saber o local do Leilão, colocaram uma venda em meus olhos.

Eu não estou acostumado a este tipo de deslocamento e o meu ouvido esquerdo começou a me incomodar.

Não era uma dor, mas uma espécie de coceira interna.

Após 40 minutos de voo, aterrizamos em um heliporto em um prédio luxuoso.

Fui levado até uma sala que parecia um cinema.

O Leiloeiro apresentou os 5 lustres.

O Dr. Emir gostou do 3º lustre.

E o meu ouvido esquerdo, voltou a incomodar...

O leilão começou justamente com o escolhido pelo Dr. Emir.

O Leilão foi iniciado por uma quantia baixa: R$20.000,00.

Os lances foram se sucedendo e o Lustre já estava em R$60.000,00.


Resultado de imagem para fotos de um Leiloeiro


E o meu ouvido começou a coçar de novo.

O Dr. Emir já estava dizendo que ele teve o maior lance.

O Leiloeiro, já se preparava para bater o martelo, quando cocei o ouvido.

O lance foi aumentado para R$70.000,00.

O Dr. Emir olhou para trás, tentando descobrir quem ousara enfrentá-lo.

Ele aumentou para R$80.000,00.

E o meu ouvido estava com uma coceira danada...

Quem dá mais ?

Quem dá R$90.000,00 ?

Cocei o ouvido.

R$90.000,00 para o cavalheiro.

Eu olhei para trás e não vi quem dera o lance.

O Dr. Emir se levantou e deu o lance de R$120.000,00.

Arrematou o lustre.

Se não fosse este outro comprador eu teria levado este Lustre por R$60.000,00.

Dr. Emir, se despediu e disse que eu dei muita sorte para ele...

Misericórdia !





Gilson Eletricista

Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM

                        Autor do texto e fotos: Gilson Carlos Pessanha

                                             MyFreeCopyright.com Registered & Protected   
                        
                         Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

           Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista.

 Deixe seu Like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Os 3 Patetas agora estão trabalhando como eletricistas globais.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Quando um disjuntor desarma é por que algum motivo causou este desarme.

Normalmente, os motivos são:

Curto-circuito.
Se tentar rearmá-lo, ele não aceitará o rearme.

O causador do curto circuito deverá ser localizado e corrigido.

Sobre carga.
Um aparelho foi plugado em uma tomada elétrica e este aparelho consome uma corrente acima da capacidade do disjuntor.

O disjuntor esquentará e ele desarmará por segurança.

Após ele esfriar e o aparelho causador do desarme for desplugado, o rearme será possível.

Ponto quente em um dos bornes.
Um borne frouxo, um cabo com zinabre, uma ponte de interligação frouxa ou um dente do pente não encaixado corretamente, irão gerar ponto quente ou ponto com elevada temperatura, que terminará esquentando o corpo do disjuntor e o respectivo desarme.

A cliente me chamou para fazer a troca de tomadas de 10A por tomadas de 20A.

Ao sair, ela me pediu que eu voltasse no dia seguinte para fazer uma avaliação do real motivo do disjuntor do circuito exclusivo do micro ondas ter desarmado 3 vezes.

Como esta cliente trabalha em uma emissora de televisão, ela pediu que um eletricista, no intervalo do almoço, desse uma olhada, neste problema.

Ele chegou, abriu a tampa do Quadro de Disjuntores e viu o disjuntor desarmado.

Rearmou e o micro ondas apitou e acendeu o relógio digital.

Cobrou a visita e foi embora.

No outro dia a cozinheira colocou um prato para ser aquecido e o disjuntor desarmou.

Outro eletricista foi convocado.

Repetiu o procedimento do eletricista anterior.

Cobrou a visita e foi embora.

E no dia seguinte, ao descongelar um bife, o disjuntor desarmou.

Um 3º eletricista, foi chamado.

Este foi mais técnico.

Religou o disjuntor e colocou um prato para ser aquecido.

O disjuntor desarmou.

Ele retirou o micro ondas desta tomada e mudou para a tomada da lava & seca.

Testou e o aparelho funcionou bem.

Ele concluiu que as fiações do circuito do micro ondas estavam com fuga e que deveriam ser trocadas por outro eletricista, já que ele não tinha este tempo disponível.

Cobrou a visita e foi embora.

A cliente me chamou e já foi logo pedindo a troca da fiação.

Levei cabos novos e disjuntor novo.

Abri o quadro de disjuntores e visualmente estava sem problemas aparentes.

Mas, um problema real existia.

Revi os apertos de todos os parafusos de todos os disjuntores.

Este bloco de disjuntores tinha a supervisão de um Dr Tetrapolar.

O DR não desarmou em nenhum momento, logo não havia fuga.

Como este Condomínio foi construído recentemente, tudo ali era novo.

Descartei a hipótese das fiações e me preparei para efetuar a troca do disjuntor, pois poderia estar com defeito de fabricação.

Mas, ao retirar o pente trifásico vi o dente deste mesmo disjuntor queimado.





Olhei o borne do disjuntor e ele apresentava este queimado, por baixo do borne.

Conclusão:
Erro na instalação do pente trifásico.


Como havia reserva no pente, pulei este queimado e coloquei um disjuntor novo, em outra posição.

Perguntei para a cozinheira, quais os nomes dos 3 eletricistas ?

Moe, Larry e Curly


Imagem relacionada




Gilson Eletricista
Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM

Autor do texto, fotos e vídeo: Gilson Carlos Pessanha
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

Deixe seu like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.

domingo, 19 de novembro de 2017

Gilson Eletricista e os remédios do cliente.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Este é mais um dos contos da série ¨Contos do Gilson Eletricista¨.

Alguém sabe aonde estão os meus remédios ?
Cliente chamou o Faz tudo e não Faz nada direto da esquina, para resolver o problema da luminária do teto rebaixado de madeira, estar sempre caindo.

Deixou ele só na sala e foi buscar um copo de água para tomar os caros remédios de uso continuo.

Ao voltar, cadê os meus remédios ?

Será que levei para o quarto ?

Já resolvi chefia...

Quanto lhe devo ?

R$70,00.

Uma hora depois, a mesma luminária desceu um pouco menos do teto.

Fui chamado para resolver esta questão.

Ao olhar para o teto, utilizando uma lanterna Led, vi uns papéis brancos,  vermelhos , laranjas e azuís ao redor da luminária.

Apanhei a escada e exclamei:

Encontrei os seus remédios, com caixa e bula...

Reajustei a mola de pressão e resolvi o problema.

Misericordia !!!




Gilson Eletricista
Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM


MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha           


Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

Deixe seu Like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.

Gilson Eletricista encontrou 2 Quadros de Disjuntores prontos para matar alguém.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Vejam as fotos de 2 sinistros e antigos Quadro de Disjuntores, totalmente fora das Normas de Segurança e que ao menor descuido de algum morador, será eletroplessado.

1º Caso:
Este grande e antigo Quadro de Disjuntores, em chapa de aço, com 2 portas, deveria ser o Top na época dos anos 40.



Quadro com a tampa fechada, nenhum perigo.


Ao abrir a porta, para desligar ou ligar algum disjuntor...
Barramentos de cobre, totalmente expostos e sem placa de policarbonato.



Ao precisar desligar o disjuntor Geral é preciso abrir a porta inferior.
Surpresa !!!

Não existe disjuntor Geral e sim uma chave Faca Seccionadora, montada invertida.

Para segurar o cabo preto, a mão fica perigosamente perto dos 3 barramentos energizados.

Para religar a chave, é preciso empurrar para cima e para dentro.
Se a mão escorregar irá de encontro aos barramentos, já energizados.

O Quadro não está aterrado e se um condutor energizar o metal, morador ao tocar a mão na porta, levará choque...

Comentário Pessoal:
Passei o orçamento para a inquilina, a qual repassou para a proprietária do imóvel.
Ela respondeu que este Quadro era da época da construção do prédio e que sempre funcionou bem e que não iria modernizar e nem modificar o projeto original...


Nesta época, as cores dos cabos elétricos não eram padronizadas.
Não havia barramento para o Terra.
Não havia terminais de compressão.
Era permitido 2 ou mais circuitos serem conectados no mesmo disjuntor.

Comentário Pessoal:
O quê fazer ?
Arrancar tudo, montar trilhos Din, instalar Disjuntor Tripolar Geral, Instalar DR Tetrapolar, Instalar 4 DPSs, aumentar o número de disjuntores + reservas, instalar canaletas aletadas para acomodação e acabamento dos cabos elétricos, instalar um barramento Terra, trocar antigas fiações sólidas por cabos flexíveis, identificar todos os disjuntores.

2º Caso:
Cozinha foi reformada e o marceneiro teve uma excelente ideia para esconder o feio Quadro de Luz:

Retirou a tampa frontal que protegia o acesso aos disjuntores e montou uma tampa de madeira, seguindo o padrão da madeira da cozinha.

Apartamento foi alugado e a nova inquilina, ao chegar achou a cozinha linda.

Com duas filhas pequenas de 2 e de 5 anos, ao se descuidar, a filha de 5 anos, subiu na cadeira da cozinha e abriu a tampa do Quadro de Luz, para ver o que tinha dentro.

Por sorte, milagre ou proteção do Anjo da Guarda, não colocou a mão nos barramentos expostos...


Ficou lindo !


Ficou lindo !!


Ficou muito perigoso !!!

Já encontrei em centenas de residências, Quadros de disjuntores sem a tampa e com um lindo Poster escondendo a perigosa situação...







Tirei as medidas da parte interna e será encomendada uma placa de policarbonato na cor fumê, com recortes dos disjuntores.

 Ao abrir a porta de madeira, só se verá as alavancas dos disjuntores.
Quando retornar nesta residência, vou tirar uma foto desta parte de dentro.

Comentário Pessoal:
Acho que descobri por quê a menina, subiu na cadeira e iria subir na bancada:

Queria pegar os atraentes bichinhos no alto da tampa do Quadro de Disjuntores...

Observação:
Retornei 1 ano após, para mudar a iluminação total do apartamento para lâmpadas Led.
A modernização que fiz, continuava sem a tampa que sugeri.

Lembrei para a cliente do perigo e ela disse que a iluminação erá prioridade...

Melhor do que ver isto é assistir um trecho do clássico filme  
Nascido para matar...


Misericórdia !


            MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha



Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

Deixe seu Like e ative o sininho para reber aviso por e-mail de novos vídeos.

Gilson Eletricista preocupado com a chegada do Verão.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.



Qual a razão de um fisionomia tão séria ?
Aqui no Rio de Janeiro - Brasil, todos os anos é cada vez maior o número de ocorrências de incêndios em residências familiares e estabelecimentos comerciais, com a chegada do Verão.

E qual o motivo deste aumento ?
Em 99,99% dos casos, a falta de manutenção preventiva nas instalações elétricas.

Dica:
Sempre antes da chegada do Verão, contrate um eletricista de sua confiança (aqui no Blog tenho eletrizantes indicações para várias partes do Brasil) e contrate um técnico em refrigeração de sua confiança (aqui no Blog tenho eletrizantes indicações para várias partes do Brasil) e peça uma vistoria geral em suas instalações elétricas e pontos com ar condicionado.

Os aparelhos de ar condicionado e chuveiros elétricos são os grande consumidores de energia elétrica em uma residência.

Veja abaixo algumas situações de grande perigo em sua residência...




Cheiro de queimado no cômodo.
Ao retirar o plugue do ar condicionado, faltava muito pouco para os fios derretidos começarem a entrar em curto.

Neste momento faíscas elétricas são lançadas em cortina e tapetes que sempre estão por perto...


Ar condicionado foi esquecido ligado desde sábado.
No domingo de manhã...


                   Após 3 dias, os escombros continuam pegando fogo.

Se o seguro contra incêndio estiver em dia, parte do prejuízo será reembolsado.
Mas e as mercadorias, computadores, etc.. ?

Funcionários serão demitidos e donos terão de recomeçar suas atividades comerciais do ponto zero...






Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha



         
Gilson Eletricista
Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM

                            Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

            Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

Deixe seu Like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.

Gilson Eletricista e o banheiro muito pequeno.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

As modernas construções de edificações multi-residenciais, sacrificaram o tamanho dos quartos, da cozinha e do banheiro, para aumentar o tamanho da sala e da atual varanda gourmet.

Fui em um apartamento ou apertamento, que para entrar no banheiro de 1,5 metro x 1,5 metro, era necessário primeiro abrir a porta, a qual passava 2 milímetros perto da tampa do vaso sanitário, entrar e passar para dentro do box e poder fechar a porta.

Este vaso sanitário móvel da Iota, é uma excelente dica para estes espaços tão restritos.

Além de ecologicamente correto, economiza água.

Compartilhei este excelente vídeo demonstrativo em minha página do facebook.com/Gilson Carlos Pessanha e tive de um dia para o outro, quase 700 visualizações.

Assista e curta.






Autor do texto: Gilson Carlos Pessanha                 MyFreeCopyright.com Registered & Protected



Gilson Eletricista
Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM

                             Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

             Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

 Deixe seu Like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Gilson Eletricista inspecionando tetos de gesso rebaixados.

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista

Fui contratado para efetuar a troca das antigas  fiações elétricas com mais de 20 anos de uso, em um apartamento.

Os fios rígidos estavam apresentando ressecamento nas capas e a vida útil já havia atingido o limite.

As novas fiações elétricas seriam cabos flexíveis anti-chama da marca Sill.

Quando chegou a vez do banheiro, verifiquei que no teto de gesso rebaixado fora instalado uma grade de ferro para arejar o cômodo, uma vez que o aquecedor à gás estava instalado dentro do banheiro, o que atualmente é proibido.

Retirei os 4 parafusos que prendiam a pesada grade no teto, para ter acesso aos eletrodutos e ao fazer uma inspeção visual verifiquei algumas irregularidades:

- Havia um pequeno vazamento vindo do banheiro de cima, o qual não fora percebido pelo fato dos pingos estarem sendo absorvidos pelo gesso.

- Todo o teto estava encharcado e poderia desabar em algum momento, principalmente a pesada grade de ferro.

- O instalador da grade, deixou todos os pedaços do gesso cortado, em cima do teto (entulho).

- Os antigos tubos de ferro para água, foram substituídos por tubos de PVC, porém os vergalhões de sustentação da lage, foram deixados expostos e sem proteção contra oxidação.

Observe que a pesada grade de ferro fica apoiada em estreitas áreas do gesso o qual está sem sustentação de arames galvanizados



Esta técnica de sustentação do teto de gesso, com pontos de gesso colados na lage, não é mais utilizada.
Os gesseiros atualmente, utilizam pinos de aço, disparados por uma pistola e as placas de gesso são sustentadas por arames galvanizados, presos nestes pinos cravados no concreto da lage


                  Este vergalhão da lage está exposto e muito oxidado


O peso inicial do teto de gesso ficou aumentado pela água absorvida, pelo entulho largado e pela pesada grade de ferro (poderiam ter instalado uma grade em alumínio).

Todas estes fatos observados foram mostrados ao morador para que toma-se as devidas providências junto ao síndico e ao morador do andar de cima.

A minha cliente ficou impressionada com o fato do instalador da grade não ter levado os pedaços de gesso para a lixeira.

Comentei que nos meus anos de trabalho nas residências com este tipo de rebaixamento, já ter encontrado dentro dos tetos:

- Garrafas de cachaça vazias;

- Pedaços de tijolos;

- Sacos com sobras de gesso ou cimento;

- Pedaços de madeira;

- Jornais;

- Latas de tinta cheias ou vazias;

- Partes de um vaso sanitário quebrado;

- Sobras de azulejos e cerâmicas;

- Ferramentas esquecidas;

- pedaços de placas de gesso ou placas inteiras.

Agora, você deve estar se perguntando:

Por quê todo este entulho é largado acima do teto de gesso, ao invés de ser retirado e descartado no local apropriado ?

Irresponsabilidade e preguiça.

Muita das vezes o entulho retirado ultrapassa 50 Kg.



Estamos no ano de 2017 e este monte de jornal amarelado e furado por traças tem a data de 2000. Virou alimento para cupins, traças e baratas.


Blocos de cimentos caídos e outro por cair + sobras de placas de gesso cortadas e quebradas + pedaços de tijolos quebrados.


                           Restos de sacos de pano e entulho de obra.

Dica:
Se o seu teto rebaixado tiver algum acesso, com o auxílio de uma lanterna, faça uma inspeção visual no interior.
A sanca de gesso aberta é outro local onde também estas pessoas costumam deixar entulhos.





Autor do texto e das fotos:
Gilson Carlos Pessanha
MyFreeCopyright.com Registered & Protected








Gilson Eletricista
Flamengo - Rio de Janeiro - Brasil
WhatsApp: (21) 99925-7935  TIM

Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Inscreva se no meu canal de vídeos no youtube Gilson Eletricista

Deixe seu Like e ative o sininho para receber aviso por e-mail de novos vídeos.